O que é o fator de sustentabilidade para o cálculo das pensões?

Poupança e Reforma Reforma

O que é o fator de sustentabilidade para o cálculo das pensões?

2 min Partilhar 5 de Fevereiro, 2020

Search
Generic filters
Exact matches only
Reforma ativa

A linguagem cinzenta do tema das pensões torna difícil pensar nestes assuntos. Temos certamente coisas mais interessantes em que pensar. Para simplificar os seus pensamentos, falamos-lhe rapidamente do que é o fator de sustentabilidade e o seu impacto no cálculo das pensões de reforma.

Em que consiste o fator de sustentabilidade?

O fator de sustentabilidade tem um impacto substancial no valor das pensões e na idade da reforma. Na prática, tem em consideração o valor da Esperança Média de Vida em 2006 e a Esperança Média de Vida no ano anterior à sua reforma. O objetivo da introdução deste fator de sustentabilidade é simples: fazer refletir no valor da sua pensão e na sua data da reforma o aumento da esperança de vida. Se vivemos mais anos e se vivemos mais anos reformados, teremos de contribuir mais e durante mais tempo para termos os mesmos direitos.

De notar que após 2015 o fator de sustentabilidade só se aplica a quem se reforme antecipadamente, já que após essa data a idade de reforma depende, de facto, da esperança média de vida. Por exemplo, espera-se que em 2030 a idade da reforma seja já superior a 67 anos. Se quiser reformar-se antes vai ser penalizado.

Vamos morrer a trabalhar?

Trabalhar não faz mal à saúde mas é certo que teremos coisas mais interessantes para fazer. Depois de uma vida inteira a trabalhar é justo que consigamos gozar de um período de descanso (que não significa não fazer nada). Teremos tempo para a família, para os filhos e netos. Tempo para viajar. Tempo para estudar. Enfim, tempo para fazermos o que sempre quisemos fazer mas que não tivemos tempo para isso.

Infelizmente, se queremos manter a mesma qualidade de vida e tendo em conta que as despesas de saúde irão aumentar, teremos de nos acautelar o quanto antes. Temos de começar a poupar o quanto antes de modo a podermos suprir a diferença entre o nosso último rendimento e o valor da nossa pensão de velhice. E desengane-se quem pense que temos de poupar muito e fazer grandes sacrifícios. Quanto mais cedo começarmos menor será o esforço para atingir os nossos objetivos de poupança. E já agora, se assumirmos um pouco de risco tudo se torna ainda mais fácil. Veja por onde começar e comece a poupar para a reforma.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros