Se desconto para a Segurança Social, onde estão os meus descontos?

Investimento Reforma

Se desconto para a Segurança Social, onde estão os meus descontos?

2 min Partilhar 5 de Fevereiro, 2020

Search
Generic filters
Exact matches only
Segurança Social

Quem trabalha e desconta para a Segurança Social acaba por ficar algo revoltado quando lhe dizem que não vai ter a reforma que lhe foi prometida. Neste artigo explicamos-lhe porquê e dizemos-lhe onde estão os seus descontos para a Segurança Social.

Como são financiadas as nossas reformas?

É fundamental que perceba o esquema de financiamento da sua reforma para que perceba os desafios que estão pela sua frente. Na realidade, o Sistema Público de Reformas em Portugal é financiado na sua maioria num sistema de Repartição. O Sistema de Repartição significa que as responsabilidades pelo pagamento das pensões são assumidas pelos trabalhadores no ativo. Por outras palavras, são os trabalhadores no ativo que pagam as pensões de quem está reformado.

Ao considerar este sistema de repartição rapidamente se apercebe que os seus descontos para a Segurança Social (na prática, os seus descontos e os descontos da sua entidade patronal) não estão numa conta bancária à sua espera mas antes vão parar às contas bancárias dos nossos reformados. Assim percebemos o termo de Solidariedade Intergeracional pois as novas gerações são chamadas a ser solidárias com as gerações que as precederam, na expectativa de que a geração que se segue lhes pague as suas reformas. Percebemos assim o risco?

Existem outros sistemas?

Sim, existem outros sistemas de financiamento das pensões e não podemos dizer que um dos sistemas é melhor do que o outro. Ao sistema de repartição contrapõe-se o sistema de capitalização. No caso da capitalização todas as contribuições são aplicadas para provisionar os custos futuros. Este é o sistema aplicável nos seguros de capitalização ou planos poupança reforma, onde o dinheiro é depositado numa conta bancária, é investido e o rendimento gerado por esses investimentos é capitalizado e reinvestido ao longo dos anos. A outra grande diferença é que na repartição o dinheiro não esgota, porque as diferenças são suportadas pelo orçamento de Estado. No caso da capitalização, os benefícios estão diretamente relacionados com as poupanças e o resultado do investimento (na prática, quando acabar o dinheiro, acaba-se o benefício).

O sistema de repartição é um sistema que tem vindo a ser desafio em termos de sustentabilidade na medida em que se são os contribuintes no ativo a financiar os contribuintes reformados, é necessário que exista um equilíbrio. Para repor este equilíbrio torna-se necessário aumentar as contribuições ou reduzir os benefícios. Não há volta a dar.

Como me posso acautelar?

É possível que tenha a consciência das alterações que têm vindo a ser feitas às fórmulas de cálculo das pensões de reforma. Estas alterações têm-se traduzido no aumento da idade da reforma (fruto do fator de sustentabilidade), no aumento de impostos (a chamada diversificação de fontes de financiamento) e na redução do valor das pensões. Assim, caso queira manter o seu nível de vida na reforma deverá constituir as suas poupanças, pelo que pode fazer sentido conhecer os planos poupança reforma e os seguros financeiros.



Comments (11)
  1. Armindo Augusto Ferreira Barbosa Reply

    Gostaria de saber mais sobre os vossos serviços

    1. João Barbosa Reply

      Boa tarde
      Obrigado pelo seu comentário.
      Queira por favor enviar as suas dúvidas para info@reorganiza.pt
      Cumprimentos

      1. Maria de Lurdes Alves Reply

        Boa noite! Tenho 60 anos e 40 de descontos gostaria de saber se posso pedir a reforma sem o fundo de sustentabilidade pois li que no dia 30 de maio tinha sido aprovado não ter o fundo de sustentabilidade. Obrigado

    2. Margarida Teresa Melo dos Anjos Santos Reply

      Seria possível receber os meus descontos a que tenho direito para a minha reforma obrigada

  2. Maria Deolinda Duarte rosa Reply

    Boa tarde,gostaria de saber o seguinte;completo este ano 66de idade,e 35de desconto,12 da s/social e 23decaixa de aposentações (função pública).a minha questão é,posso pedir a reforma no decorrer deste ano?obrigado

  3. Ginaalmeida Reply

    Porque é que não mandam trabalhar os novos e acabam com os rendimentos sociais e deixam os velhos em pás temos que trabalhar de muletas porque os jovens não querem trabalhar abram os olhos e chamem a atenção as senhoras assistentes sociais obrigada

  4. Joao Patrício Mendes Reply

    Bom dia. Tenho quase 61 anos de idade e 43 anos de descontos . Pedi uma simulação na Seguranca Social num e disseram – me que eu iria buscar 400 e poucos euros porque só contava para a reforma dos últimos 10 anos. Só pergunto para onde foram os outros anos de descontos que fiz. Obrigado.

  5. Eduardo Moreira Reply

    Olá bom dia
    Estou desempregado a mais de 5 anos , já não recebo subsídio de desemprego desde de junho de 2019
    Tenho 32 anos de descontos e vou fazer 57 anos de idade em janeiro do próximo ano .
    Será que posso pedir reforma antecipada sem grandes penalizações?
    Agradeço a vossa atenção
    Obrigado

  6. Luis Costa Reply

    Em 15 de Março de 2022 faço 39 anos de descontos na CGA e tenho mais 3 anos e 4 meses de descontos de na Segurança social entre 1979 e 1982 e 65 anos de idade feitos em 9 de Dezembro de 2021. Pergunto quando poderei meter o processo de aposentação.

  7. Carmen Maria Spínola pontes. Reply

    Estão sempre aumentar a idade da reforma, e quando pagam é uma mísera que não dá para viver.
    E pagam rendimentos a pessoas que não merecem, e que não querem trabalhar!!!
    Acham isso justo ?

    1. João Barbosa Reply

      Boa tarde

      Os critérios de aumento da idade da reforma fazem sentido, uma vez que vivemos bastante mais anos enquanto reformados e alguém terá de suportar os encargos.

      Quando ao resto, é o Estado Social que temos

      Cumprimentos


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros